InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Apresentação dos Líderes

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Administrador
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 270
Data de inscrição : 26/03/2010

MensagemAssunto: Apresentação dos Líderes   Qui Jul 08, 2010 9:39 pm



Anthony Rothchild – 31 anos - ADM
Grupo: Anjos ~ Casta: Arcanjos ~ Economista ~ Photoplayer: Jamie Dornan
  • Também conhecido como Lozariel, general líder dos arcanjos, Anthony detém a confiança dos oito príncipes anjos dado seu complexo histórico de missões realizadas na terra. Atua como anjo há quase dois mil anos, pois foi transformado em anjo a partir da alma de um honrado general romano que morreu depois de uma traição por um de seus próprios irmãos. Conhecido tanto em Rausten como em toda a Azeroth, é um arcanjo fiel a conduta divina que carrega em suas costas o assassinato de inúmeros demônios e a responsabilidade de eliminar os gigantes das trevas que tentam manipular os humanos através da economia. Sempre ligado aos Rothchild, uma família de grande importância histórica por estar vnculada as principais economias mundiais desde o século XIX. Atua no mundo humano sempre próximo aos governos protegendo o livre arbítrio humano das influências dos generais de Lúcifer, como ocorrido na crise de 73. Portador de um grande poder, poucos são aqueles que têm coragem de enfrentá-lo e nenhum até hoje sobreviveu para contar a história. Lidera as tropas divinas contra as forças do inferno, mas agora na identidade de Anthony e vivendo em Nova York descobriu que os próprios seres humanos conseguem ser bem piores do que os demônios e sem qualquer tipo de influência.






Morwenna - 145 - ADM
Arquibruxa, Supostamente Casada, Ambiciosa Photoplayer Dita Von Teese
    Imigrante irlandesa da primeira leva que chegou ao Novo Mundo sozinha e com pouco ouro nos bolsos, foi levada para servir como criada em uma casa tradicional da Quinta Avenida e nunca mais saiu de lá. Com a ajuda de conhecimentos mágicos, seduziu o seu patrão e em pouco tempo debutava como a mais ardilosa alpinista social daqueles tempos. Sofreu com o preconceito devido a sua ascendência pobre e não mediu esforços para apagar os vestígios da sua antiga vida porém, suas conquistas apenas a incitavam a querer sempre mais, até que, a maldita velhice lhe presenteou com dores em todas as articulações e uma visão de pouco alcance. Revoltada, juntou o restante de suas forças e vendeu sua alma para O'Nay, um demônio com grande influência em Azeroth e este reconheceu nela, não só a beleza de outrora como também a ambição e sangue frio, ítens necessários para seus avanços em terras mundanas. Tornou-se uma bruxa ávida por novos conhecimentos e cada vez mais fria, dizem que ainda existe um pouco de humanidade escondido sob as curvas estonteantes da então proclama "Imperatriz", a lenda reza que O'Nay a tomou como esposa e castiga exemplarmente aqueles que deitam olhares de cobiça sobre sua protegida. Para passar desapercebida durante tantos anos entre os seres humanos comuns, Morwenna utiliza magias de Glamour e Esquecimento para que não marquem seu rosto.




Bárbara Elliot - 25 anos - ADM
Comandante-Chefe dos Caçadores - Avatar: Kate Beckinsale
  • Assim como Anne, é filha de Walter e Eva Elliot. A mãe morreu quando tinha apenas treze anos de idade. Anne tinha cinco. Eva era uma mulher forte, mas de uma meiguice e simpatia extrema. De origem latina, levava calor e aconchego para onde ia. Anne parece-se muito com a mãe. Já Bar puxou a seriedade do pai. Bar estava na linha de sucessão da liderança dos Dragões, e por uma fatalidade, teve que ocupar o cargo mais cedo do que pensava. Agora enfrenta a desconfiança de Freddy e de outros caçadores quanto sua capacidade de liderar a Irmandade, especialmente Charles.

    Apesar de uma beleza estonteante não se aventurou muito nas veredas do amor. Prefere missões perigosas à encontro amorosos. É forte e corajosa, estava na brigada vermelhe antes de ser nomeada a nova líder. É fatal quando quer e está se descobrindo uma líder nata, mesmo em muito momentos se monstrando generosa e amável, no fundo guarda uma solidão, no entanto, não está disposta a revelar seus sentimentos.





Pierre Lawrence O’Brian – 47 anos – ADM
Divorciado, Prefeito de Nova York. Photoplayer: George Clooney.
  • O homem já surgiu como um fenômeno. É o bastardo de uma família tradicional – dizem-se fundadores da Sarah Lawrence College – Pierre é filho de um renomado político, Richard Lawrence O’Brian, com uma dançarina de cabaré, Chloé.

    Seus estudos foram, como sua família, tradicionais. Cursou direito na Sarah Lawrence Law School, onde se formou com louvor. No entanto, jamais advogou em sua vida. Seus conhecimentos sobre leis levaram-no à política, tal como sua família esperava. Seu domínio da arte retórica, por outro lado, tornou-o tão boêmio quanto seu pai.

    Pierre colecionou mulheres durante toda a sua vida. Mesmo quando casado, sua vida boêmia não findou: belas mulheres eram vistas entrando e saindo, em belas limusines, de sua residência. Embora fosse um esbanjador, conhecia meios de aplicar e cuidar do seu dinheiro – tanto que sua ex-esposa não levou nada além da metade daquilo declarado como adquirido no pós-casamento, ou seja, metade do valor da casa e de dois carros.

    Na política, por outro lado, é um homem sério. Governa com braço de ferro, procurando manter a cidade limpa das famosas “gangues de Nova York”. Impiedoso, coleciona inimigos por gostar do cerimonial de algemar grandes criminosos antes de colocá-los definitivamente na cadeia.





Caladhiel - Idade desconhecida - ADM
Ocupação: Líder do Conselho de TelQuessir - Geração: G3 - Avatar: Nicole Kidman
  • Suas origens são uma incógnita; sua idade, mais um motivo de questionamento; sua sabedoria é indubitável; seus poderes são absolutamente inesgotáveis. Bem, acabas de conhecer sem muitas palavras a mais apta elfa por estas terras, Caladhiel. Em vida esta já foi chamada de vários nomes, sendo alguns deles: mãe, sábia, devota, guerreira, traidora, mentirosa, misteriosa, líder, iluminada e apenas elfa. De uma coisa todos podem ter certeza: jamais, nenhum dos maldizeres sobre ela sobejará a sua integridade, a maioria deles são blasfêmias. Caladhiel fora uma das poucas que atingiram a virtuosidade, a felicidade plena e a longevidade, indiscutivelmente. Como pôde uma Sin’dorei ir tão longe na vida? É algo que muitos hão de se perguntar até o fim de seus dias e, muito provavelmente, jamais descobrirão a resposta.

    Existem coisas que vão além da razão e é destas que a própria Caladhiel se tornou prova viva. Nunca negou suas origens, nunca teve vergonha delas – mesmo que, curiosamente, com o passar dos anos, seus cabelos antes negros tenham se tornado de um tom trigo singular. O caminho que a vida lhe deu para seguir fora muito mais válido do que o berço e as circunstâncias em que nasceu. Caladhiel optou por seguir seu próprio destino; traçá-lo dia-a-dia; conquistá-lo; torná-lo real sem a necessidade de derramar sangue pelo caminho. Muitos que a acompanharam, encontraram a Mansão dos Mortos mais cedo, porém, a luta valeu de muito para ela. A fé na Grande Mãe era tamanha que, em conjunto com sua exímia inteligência e sabedoria, ganhou o respeito de grande parte de seus inimigos. Mas não se engane, isto foi há muito tempo atrás, muito antes de você nascer provavelmente, caro leitor e, com grande probabilidade, alguns de seus conhecidos e inimigos da época perderam seu brilho, definharam-se às mais sublimes brumas.

    Caladhiel procurava as Terras Imortais, era este fator que a levava ir, por ora, mais longe. Acreditava que um dia chegaria a tal lugar, todavia, mesmo tendo um estado de espírito elevadíssimo, nunca conseguiu realizar este grande sonho. Certo, não conseguiu alcançar seu maior objetivo, contudo, em contrapartida, ganhou a maior dádiva que qualquer elfa poderia receber: concebeu o legítimo filho da Grande Mãe Terra, Nithron. Caladhiel se tornou numa das maiores líderes que os elfos puderam aclamar; sempre muito bondosa e fiel ao desejo de seu povo, com a justiça nas mãos e sem perder seu tom de seriedade. Embora, não obstante, acredite na possibilidade de encontrar as Terras Imortais, Caladhiel tem algo a seu favor: o tempo.




Niamh - 888 anos - ADM
Elemento: Ar – Geração: G9 – Asas: Nível 3 – Avatar: Elena Maximova.
  • Dizem as más línguas que Niamh só conseguiu o posto de rainha porque era a queridinha das anciãs. Filha do Ar, Niamh cresceu sem a figura materna e paterna ao seu lado. Sua mãe faleceu no dia em que nasceu e o pai nunca foi conhecido. Foi adotada por uma das anciãs, e por esta treinada. Seu temperamento, por natureza é calmo, e a garota é cativante.

    Desde cedo mostrou-se ser portadora de grandes poderes e, principalmente, capaz de desenvolvê-los por completo. Aprendeu também a conviver com a inveja, principalmente pelo contato tão próximo com as anciãs e por estar sempre por perto das grandes decisões. Foi assim que conheceu Koehel, sua melhor amiga.
    Niamh sabia que sem as anciãs, uma fada órfã, e que cujo pai não se sabe a procedência, podendo ser desde um ser feérico, quanto um humano, ou pior, um elfo, sua vida não seria fácil e ela teria que enfrentar o próprio preconceito que surgem entre as fadas quando apenas pensam que possuem entre si um ser que não é totalmente feérico.

    Antes de ser escolhida rainha, Niamh frequentava, às escondidas não apenas o lar dos humanos, mas Azeroth, sempre em busca de conhecer a história do pai. Internamente, a fada sentia até raiva da mãe, por nunca ter deixado nenhuma pista de quem era seu pai, ou mesmo por não ter escolhido um ser entre sua própria raça para o ser.

    A rainha é inteligente, que sabe usar o poder que lhe foi concedido, e por isso gosta sempre de ouvir a opinião da amiga, principalmente porque sabe que Koehel era a primeira escolha para a futura rainha. Ela busca manter o Ninho unido, pois sabe que dias difíceis virão, pois foi para isso que ela foi preparada pelas Anciãs, para governar em tempos não de paz, mas de guerra, e para então, serem vencedoras, junto a Gaia.





Attila - 341 anos - ADM
Lupus. Avatar: Gerard Butler

  • Attila é um amaldiçoado filho de Father Wolf, ainda que algumas gerações mais tarde, é claro. Seus pais foram dois lobisomens puros, um guerreiro inveterado, de uma tribo de Cria de Fenris que acabara cruzando seu caminho com uma pacifista Filha de Gaia, na última grande batalha entre os homens lobos e os vampiros, aqueles dotados de presas e com sede de sangue humano. Temendo que qualquer coisa pudesse acontecer com seu primogênito, Caelus decidiu escondê-lo na floresta e a mãe de Attila entendera que era necessário, visto que seu único filho poderia ser capturado e morto e assim a linhagem de sucessão daquela tribo de Cria de Fenris estaria em risco.

    Attila acabara sendo deixado junto a uma alcatéia de lobos cinzentos. Crescera em meio as árvores e aos animais selvagens, nunca se esquecendo de sua verdadeira essência de amaldiçoado da Lua. Quando completara seu desenvolvimento, chegara o momento de retornar para sua tribo e pleitear o cargo que lhe era de direito. A grande guerra há muito terminara e seus pais pereceram na batalha, como vários outros e a tribo estava parcialmente desfalcada. Dotado de um exímio espírito de liderança, Attila reuniu os lobisomens que estavam espalhados e se consagrava líder daquela tribo. Apesar de não ser o mais ancião, conquistara respeito por suas decisões e suas ações. Com o tempo, o Alfa começou a despertar um instinto idealizador, há muito pensado por ele, o único jeito de conquistar a supremacia lupina era reunir todas as tribos para que situações sangrentas como a Grande Batalha do passado não se repetissem e que caso ocorressem que os inimigos da lua não caíssem.

    Assim o Alfa começou sua peregrinação, envolvendo-se em conflitos muitas vezes difíceis para que conquistasse a liderança de uma tribo ou outra, conseguindo em grande maioria a vitória e anexando os lobisomens conquistados em sua matilha, agora miscigenada por lobisomens de várias raças e concepções, o que algumas vezes gera certos problemas internos, mas nada muito grave ou que não tenha solução.

    Attila é um dos lobisomens mais velhos da sua tribo, tem todos os poderes de um Lupus desenvolvidos e Ahroun. Em uma fase de sua vida, cruzara seu caminho com um acampamento cigano, onde uma senhora lhe lançara um encanto, permitindo-lhe desenvolver habilidades inerentes a sua lua ou a sua raça, permitindo-lhe poderes Garou que o tornariam mais poderoso do que já era. O Alfa acredita piamente que cruzara seu caminho com Gaia disfarçada, mas nada é confirmado.

    Enérgico e muitas vezes agressivo, Attila procura sempre o bem comum mesmo que alguma de suas atitudes não sejam tão valorosas, ele sabe que é necessário para a manutenção de sua liderança. Desconfiado, é difícil lhe conseguir a confiança ou até mesmo o respeito rapidamente e caso seja traído, as consequências são irreversíveis. Sua premissa de liderança é que é melhor ser respeitado acima de tudo e não estúpido ao ponto de apenas praticar a violência. Seu conhecimento é vasto e sua experiência também, mas não deixa de ouvir conselhos, ainda que não os siga, dos anciãos e outros lobisomens da matilha. Sua teimosia às vezes fala mais alto e algumas vezes sua impulsividade o torna um pouco obtuso. Em missões, tem preocupação com a concretização do objetivo maior e não desiste de uma batalha a menos que esteja completamente incapacitado. Sua lealdade é primeiramente à Gaia e a raça lupina e os outros que sejam leais as suas concepções. Seu relacionamento com os demais da matilha é geralmente amistoso e um de seus maiores amigos é Gabor, a quem Attila confiaria sua própria vida, caso necessário.






Gareth Von Hutten - 60 anos - ADM
Diretor e dono do Instituto. Poderes: Anula os poderes dos mutantes e provoca dor em quem tentar. Photoplayer: Jhonny Depp
  • Um homem aparentemente normal. Casou, teve duas filhas lindas e foi feliz. Por um tempo. Quando as gemêas fizeram 8 anos, descobriram que tinham poderes. Uma lia pensamentos e a outra influenciava no pensamento alheio. Gareth era um cientista e logo se animou com a idéia, adorava ver as meninas usarem seus poderes nas pessoas. Até que decidiu ser cobaia das meninas, infelizmente, nada fazia efeito nele. Até provocava dor nas filhas, muita dor.

    A curiosidade de Gareth era enorme e o homem estava feliz sendo imune aos mutantes e mais feliz ainda por ter filhas mutantes. Ele começou a pesquisar sobre esse tipo de pessoa pelo mundo e sempre ajudava quem podia e sonhava ter um instituto onde pudesse ajudar qualquer um.
    Mas, como eu disse, a felicidade do homem durou pouco. As filhas e a mulher morreram em um acidente de carro, ele dirigia no momento e a culpa pela morte da família lhe corroi até hoje. Após anos de solidão, o homem conheceu Amber, a mutante mais poderosa que ele conheceu na vida. A menina lhe mostrou que a vida não havia acabado e que ele podia fazer o bem, era só querer. Ele resolveu abrir um instituto.

    Hoje, Gareth é dono e fundador do Instituto Von Hutten, que, aparentemente é um Instituto onde atende adolescentes, adultos e crianças com algum tipo de problema, mas que na verdade é o maior Instituto de mutantes do mundo.





Septimus - 799 anos - ADM
Príncipe dos Vampiros - Raça: Ekimu - G4 - Avatar: Tom Cruise
  • Apresentação: Prazer em conhecê-lo, por favor, permita que eu me apresente… Acha que essa apresentação é clichê? Pois eu lhe garanto, meu bem, eu inventei o clichê. E você ainda não viu nada. Há mais de mil anos os Ekimmu dominam o principado vampírico na cidade que nunca dorme. Sete vieram, seis se foram. E o que interessa sou apenas eu, Septimus, o sétimo Príncipe vampírico de Nova York.

    Um vampiro bon vivant, senhor do sol e do fogo, imortal. Mais ou menos. Ou gosto de acreditar que sim. Sou o tipo de companhia que adapta-se a todas as rodas preferindo as grandes rodas. Sempre a grandeza, meu caro, nunca a mediocridade. Jogos de todos os tipos, são estimulantes, principalmente os que envolvem a vida e o poder de tirá-la. Qualquer tipo de carnificina e caçada desafiam-me. Desafia-me. Mas tema as conseqüências. Meu poder é inimaginável e meu talento nato, engana muito bem por detrás da tez aporcelanada, cabelos cacheados e claros, tipicamente angelical. Um anjo do mais puro mal. Um líder tenaz, carismático, popular e cruel. Meu séqüito por mim morreria, se já não estivessem mortos, é claro.

    Muitos chamam-me egoísta, mas eu prefiro dizer que sou apenas um amante natural e meu principal objeto de devoção, sou eu mesmo. Não se engane, porém, ao pensar que não passo de mais um Narciso em potencial, e que me afogarei no lago embebido em meu próprio reflexo e beleza. Meu poder e influência vão muito além das barreiras dimensionais do submundo. E é por isso que eu sou o líder da Dália Negra, a sociedade secreta de Azeroth. Preparado para conhecer o inferno? Estou apenas começando…



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://azeroth.forumeiro.org
 
Apresentação dos Líderes
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Script de apresentação antes do title
» [Apresentação] Singela Dualidade - Capítulo I
» Apresentação de Break
» Grupo 1 - Apresentação da Caça ao tesouro
» Apresentação - Ran Asakawa

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
RPG Azeroth :: RPG - Azeroth :: Introdução-
Ir para: