InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 ELEMENTAIS: Elfos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Administrador
Administrador
Administrador


Mensagens : 270
Data de inscrição : 26/03/2010

MensagemAssunto: ELEMENTAIS: Elfos   Qui Jul 08, 2010 10:55 pm


Líder: Caladhiel - Ancião Élfico

    "Na prática espiritual devemos recuperar o modo incondicional de viver, permitindo que toda a energia do Universo passe livremente por nós, de uma maneira completamente desimpedida. (…) A partir de então, nossa energia e consciência serão ilimitadas. A isto se chama imortalidade - vida (energia) e consciência infinita - união da consciência ilimitada com a energia incondicional que jamais se esgota."
- Wu Jyh Cherng




Caladhiel diz...
    Poderia-se citar uma série de fatores relativos a esta peculiar raça que é a élfica, mas mesmo depois de tantos anos, eles ainda podem surpreendê-lo. De fato, muitos agora podem ter idealizado os ditos elfos de filmes e livros, que vão desde os mais perversos aos mais virginais. Desfaça essa imagem primeiro para que se possa introduzi-lo à realidade. Muito bem... Elfos não acabaram nas Terras Médias, não são escravos de orelhas pontudas e muito menos seres divinos que provêm da pura imagem que se propagou por aqueles que seguiam cegamente às doutrinas da Igreja. E se um dia lhe disserem que elfos são como você, há alguma probabilidade do interlocutor estar enlouquecendo, mas acredite, em partes, no que ele lhe diz.

    Elfos são, sim, seres “mágicos” de alguma forma. Esta magia está implícita a suas crenças, sua espiritualidade que é acima de tudo, de onde provêm tamanha força, inteligência, racionalidade e sensibilidade ante ao mundo. Seres mais espiritualizados são conseqüentemente aqueles que chamamos de iluminados, enquanto aqueles que não têm tamanha aptidão, são os ditos profanos. Quiçá soe como o que é pregado pelos cristãos, embora, veridicamente falando, a raça élfica tenha surgido muito antes de Cristo. E agora deve estar se perguntando: de onde provêm esta espiritualidade? Simples. Outrora nós, elfos, fomos muito ligados à natureza - de alguma forma ainda somos e é por isso também que muitos de nossos ancestrais vivem, ou viviam, em florestas, é através desta e de tudo o que se foi criado magistralmente que nos energizamos e é deste modo nos purificamos, tornamo-nos seres belos - como alguns insistem em dizer, sábios e até um tanto sensibilizados diante de tudo o que a raça humana tem feito. Ainda há esta necessidade de temos ligação com a Grande Mãe Terra, aquela que nos acolhe, dá-nos e vê-se no direito de tira-nos do mundo algumas vezes.

    É da natureza e da prática das virtudes que surge a imortalidade, é da meditação e da crença que surge a espiritualidade, é do amor que surge a sabedoria e é da falta disso tudo que surgem fatores mundanos que nos fazem sucumbir, entrar em brumas, sentirmo-nos perdidos e nos tornarmos os seres mais abomináveis e cruéis do mundo. Um elfo profano pode ser muito pior do que lobisomens, vampiros e muitas outras criaturas que vivem nas sombras. A crueldade e a loucura podem tomar posse rapidamente de qualquer ser não virtuoso. Esta é a verdadeira perda da espécie e a razão de muitas vezes conflitos entre iguais se propagarem. Seres como estes passam longe da imortalidade, são praticamente humanos com grandes desvios de caráter.

    Em suma, elfos são criaturas de extrema inteligência, que buscam o conhecimento acima de tudo, criaturas ambiciosas e altamente capazes de realizar grandes feitos não importando quais seus fins serão.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://azeroth.forumeiro.org
Administrador
Administrador
Administrador


Mensagens : 270
Data de inscrição : 26/03/2010

MensagemAssunto: Re: ELEMENTAIS: Elfos   Qui Jul 08, 2010 10:56 pm

    “Se os espíritos do bosque tivessem pele e carne como nós, certamente não seria sangue que correria em suas veias, mas, sim, seiva.”
- Autor desconhecido



A Natureza;
    Proveniente de uma filosofia única; é inato aos descendentes élficos o ato de pensar e agir em benefício da sociedade – embora existam raras exceções às quais não citarei perante a regra. Com o tempo e a evolução da raça, criou-se um forte vínculo entre o elfo e sua terra natal, bem como com a “magia arcana” e principalmente à origem de sua própria existência. O discernimento entre aquilo que é ou não benéfico à comunidade fez com que, desde os primórdios, a raça se tornasse honrosa, digna de grande reconhecimento até mesmo por aqueles que menos simpatizassem com a mesma.

    A harmonia, a sede pelo saber e a cultura deixada pelos mais velhos, foram certamente a base para todo o enriquecimento dessa comunidade secular. Entretanto, os costumes da raça são estreitamente ligados aos locais em que seus indivíduos criaram-se, ou seja, um elfo pode ser completamente diferente do outro e sua concepção do que chama de mundo pode ser totalmente oposta se comparada a do primeiro. Pode-se dizer então que, por viverem em ambientes heterogêneos, a essência de um elfo está diretamente ligada à região na qual este, normalmente, nasce e vive.

    Vale lembrar que tudo é resultado daquilo que o passado nos apresentou. Tudo é resultado das bênçãos que nos foram concedidas por seres muito mais aptos e além de qualquer imortalidade. Imortal é aquele que encontra a paz de espírito, que concentra suas energias em coisas boas afim de uma melhor convivência; sábio é aquele que reúne o conhecimento e usa-o para o bem, e esta é a busca interior de cada ser que pelas águas pertencentes à Deusa da Vida passe.

Cultura;
    Os elfos vivem em vilas espalhadas normalmente entre florestas, próximas a lagos e cachoeiras. Quando profanos, tendem a residir pelo mundo humano ou nas mais densas profundezas de Azeroth. Como o que já foi dito anteriormente, a preservação da vida e a convivência social vêm acima de tudo e o pior castigo para um elfo é o isolamento, pena de passar o resto da vida sem a possibilidade de receber a ajuda de terceiros, ou de, quiçá, sequer receber uma palavra direcionada a ele; este é o dito desligamento do núcleo social - muitos profanos infelizmente seguem este caminho. Entre os elfos não existe um rei ou governador; existem os mais velhos e influentes de cada Clã que, de alguma forma, são os responsáveis pelas opiniões dos mesmos em conjunto ao Conselho que, por ora, organiza a espécie de forma que se mantenha em padrões iguais na medida do possível.

    No entanto, por serem criaturas de extremas aptidões mágicas, os elfos ainda possuem “magos” em sua população – comumente chamados de feiticeiros ou ainda de shamans. Estes são especialistas nos Caminhos Arcanos da Vida e utilizam seus conhecimentos místicos em favor da Mãe Terra. Com o passar do tempo, os magos foram diminuindo, muitos não tinham vocação para tal dever – sim, agir pelo bem daquela que nos deu a dádiva da vida é um dever, não há melhor forma de retribuí-la senão ajudando-a. Atualmente apenas um indivíduo de cada geração tem o poder de um dia vir a se tornar um mago. O escolhido pela Mãe Terra é ensinado pelos mais velhos até que esteja pronto para dar continuidade à vida que ela lhe impôs.

    Matrimônios e nascimentos são recebidos por grandes festas - tão esplêndidas que são de deixar qualquer humano boquiaberto. Ambos têm fortes significados que, para a espécie, são de um valor inenarrável. Assim que nasce, o indivíduo recebe um nome dado pelos pais e mais tarde, quando alcança o discernimento necessário, escolhe um outro nome - uma vez que será chamado desta forma pelo resto de seus dias. No que diz respeito ao idioma élfico, tem de ser dito que prevalece o mesmo, embora possua algumas ramificações ao longo dos anos de acordo com dialetos que surgem ora ou outra. O principal ofício élfico é o artesanato. Elfos são incríveis artesãos, têm o dom de produzirem os objetos mais majestosos e detalhistas que se pode imaginar – que vão desde jóias às mais maleáveis e eficazes armaduras. Quando se diz que a pressa é inimiga da perfeição... Há de se dizer que isso se aplica e muito à espécie. Uma década projetando um determinado objeto não é nada se comparado às centenas de anos de vida que ainda estão pela frente.

    O culto à Grande Mãe é feito em grandiosos templos. Não há nenhuma criatura ainda viva desde que o primeiro templo foi criado. Outrora seres profanos criaram seus templos do mesmo modo, mas para adorarem os demônios e desprezarem tudo o que a Deusa da Vida os deu. Desta forma, alguns acreditam que recuperarão a longevidade perdida.

Considerações Gerais;
    “O povo mais antigo e mais sábio da Terra-média, os elfos possuem grande nobreza e poder. São o único povo que nunca serviu voluntariamente à Sombra. Os elfos são tão altos quanto os homens – mais altos do que alguns – embora sejam de compleição mais delicada e sejam de grande encanto. Seus traços são excessivamente belos, provocando admiração entre os povos inferiores. A maioria tem olhos e cabelos escuros, embora os de algumas casas apresentem cabelos da cor do ouro, e são sempre imberbes. Como não sentem frio, os elfos usam vestes leves, geralmente costuradas com grande habilidade. Deliciam-se com as maravilhas da natureza, a beleza das canções e dos contos, a luz das estrelas, e o som das águas. Mas, em seus corações, também possuem grande tristeza, pois sabem que todas as coisas passam e eles não podem preservá-las. Os elfos não envelhecem nem morrem, a menos que ferimentos, o pesar ou algum artifício do Inimigo apoderem-se deles e ponham fim às suas existências(...) Para os outros povos, eles parecem ao mesmo tempo idosos e sem idade, têm o conhecimento e a sabedoria que a experiência traz aliados à natureza alegre da juventude.” (O Senhor dos Anéis RPG: Livro Básico – página 63).

    Os elfos continuam sendo belos, esguios, repletos de sentimentos nobres... E, embora Tolkien e tantos outros tenham descrito elfos como seres de orelhas pontudas, isso não se aplicará a Azeroth. Os elfos evoluíram, bem como as outras raças. O mundo mudou e, consequentemente, eles também. Aos elfos algumas características já não surtam tanto efeito ou se fazem desnecessárias. Camuflam-se pelo mundo como meros humanos com algumas aptidões a mais, ou tentam se portar desta forma. Não que isso tenha virado regra, mas à sociedade élfica mundana isso se tornou necessário. Portanto, dificilmente encontrarás por aí algum elfo com orelhas pontudas andando pelas ruas, aliás, dificilmente encontrará um elfo senão em seu habitat - com exceção aos profanos. A espécie se adaptou tanto ao Novo Mundo que as raças foram se tornando cada vez mais diversificadas - da forma mais sutil possível.

    Dentre as características élficas que permutam e mantêm-se no Novo Mundo, estão: estatura semelhante à humana; pele clara - tendendo até mesmo a tons pálidos; cabelos normalmente lisos ou ondulados - não necessariamente longos e de cores pré-estipuladas; olhos que vão desde os mais claros aos mais escuros; traços corpóreos e faciais extremamente sutis e isenção de pelos no corpo - com exceção às sobrancelhas e ao cabelo. O carisma, a aparência jovial e o sutil poder de persuasão que a espécie tem sobre os humanos continua sendo o mesmo, em outras palavras, muito acentuado. Há quem diga que um elfo fora de seu habitat natural e próximo a tudo o que o mundo tem a oferecer, viva, em média, apenas mais 200 anos além dos que já viveu. Em verdade, sempre que um elfo encontrar-se em um ambiente familiar, terá de volta todas as características pertencentes ao que lhe é próprio, por isso dizemos que eles apenas se camuflam.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://azeroth.forumeiro.org
Administrador
Administrador
Administrador


Mensagens : 270
Data de inscrição : 26/03/2010

MensagemAssunto: Re: ELEMENTAIS: Elfos   Qui Jul 08, 2010 10:56 pm

    ''Todavia não é nossa função controlar todas as marés do mundo, mas sim fazer o que pudermos para socorrer os tempos em que estamos inseridos, erradicando o mal dos campos que conhecemos, para que aqueles que viverem depois tenham terra limpa para cultivar.''
- O Senhor dos Anéis, Tolkien




A Origem da Constelação;

  • Quel’dorei;
    Quantidade de vagas disponíveis: Ilimitadas
    Único povo a habitar as antigas e desaparecidas Terras Imortais, os Quel’dorei – também conhecidos como Elfos Superiores, ou Elfos do Alvorecer - dentre todas as raças élficas, tiveram uma base muito mais sólida que as demais. Pelo fato de terem habitado outrora as Terras Imortais, tiveram o grande privilégio de conhecer povos muito mais antigos – mais antigos até mesmo do que censo que se foi criado para delimitar a idade de cada geração; tornando-os, conseqüentemente, em seres muito mais sábios. Não é à toa que tal convivência os tornaria mais cultos e, por isso, os Quel’dorei são considerados os mais sábios da espécie, embora sejam também os mais arrogantes de forma equivalente. O conhecimento tornou esta raça muito mais pacífica e civilizada que a dos Kaldorei ou a dos Sin’dorei, por exemplo – raças que veremos mais adiante. Por longos e quase que eternos anos, essa raça vive sem ter qualquer tipo de conflito.

    Pode-se dizer que os Elfos Superiores são os membros mais poderosos da espécie; foram eles que fundaram o Conselho de TelQuessir – conselho este que se reúne uma vez ao ano e em que participam apenas os líderes eleitos por cada raça élfica e os seres mais velhos da espécie. Vale lembrar que, os Quel’dorei são também aqueles que menos têm contato com a humanidade, pois acreditam que desta forma, seus membros não se corromperão e assim, a cultura élfica continuará sendo preservada – além de acreditarem que os humanos são de uma espécie inferior. Como características físicas, os Elfos Superiores costumam possuir olhos cor de mel, castanhos, dourados ou negros. Os cabelos são tipicamente louros ou castanhos em seus mais variados tons; enquanto a pele toma um tom bronzeado.


  • Kaldorei;
    Quantidade de vagas disponíveis: Ilimitadas
    Quiçá seja a raça mais curiosa dentre os elfos. Muito se diz por aí sobre os Kaldorei, os Elfos Noturnos. Grande parte do que profanos dizem sobre eles é mentira. Não se engane: os Kaldorei jamais foram perversos que montavam a cavalo e assombravam quaisquer ser que fosse, em pesadelos. Usar jóias de diamantes, coral, jaspe; colocar uma ferradura na porta; cruzar pernas e braços antes de dormir... Bem, não os farão se afastar de você. Eu os descreveria apenas como misteriosos, mas não como surpreendentes. São muito reclusos, vivem praticamente em um mundo psicológico paralelo, e possuem uma inteligência sem igual. Foram a primeira raça élfica a surgir e também foi aquela que estudou em primeira mão a magia – talvez por algum descuido tenham-na soltado pelo mundo, o que quase causou o desaparecimento de Azeroth.

    Os Kaldorei tendem a ser justos e honrados, porém muito desconfiados de raças que julgam ser inferiores. Passaram por longas décadas isolados do mundo, mas, ante a necessidade mundana, retornaram. São noturnos por natureza, dificilmente dormem. A energia que gastam é “recarregada” naturalmente. Outrora possuíam a cor de pele muito semelhante à roxa, hoje em dia esta foi tomada por um tom extremamente alvo. Durante a noite, os olhos das fêmeas tendem a brilhar num tom azulado, enquanto os dos machos tendem a brilhar num tom âmbar. Enquanto as mulheres são delgadas e esguias, de um porte mais leve e atlético, os homens possuem uma estrutura física mais alta – de ombros largos em sua maioria; de musculatura firme e bastante acentuada no torso; braços longos e musculosos e mãos exuberantemente grandes - apesar da cintura um tanto fina. Vale lembrar que a cor dos cabelos dos Kaldorei oscila entre o branco e o preto.


  • Sin’dorei;
    Quantidade de vagas disponíveis: 3
    Complicado de se explicar o início da criação dos Sin’dorei, os Elfos de Sangue. Não se têm registros até hoje do que poderia ter acontecido a eles para que a raça entrasse em vigor. Acredita-se que, certa vez, tenham sido parte de um único bloco de Kaldorei que se perderam durante uma expedição às montanhas do leste e que tenham sido originários do líder Morohtar - um dos elfos mais influentes da terceira geração, que hoje já não mais se encontra vivo. Diz-se que os olhos são as portas da alma, e revelam a natureza dos seres; no caso dos Sin’dorei, são estigma de grande rancor, ódio e amarguras – fruto de uma vida árdua ante ao local onde habitavam primeiramente e de todas as dificuldades pelas quais tiveram de passar. Pelo fato de nenhuma das outras raças ter tentado ajudá-los nos primórdios, consideram-se sem vínculo com as mesmas - criando assim uma apatia por estas.

    Com o tempo, esses elfos, já com a alma enegrecida, ficaram com sentimentos ainda mais obscuros. Traiçoeiros natos, criaram até mesmo um sub-idioma que funciona como uma espécie de código entre eles, para que assim, os elfos de outras raças não saibam de qual assunto estão tratando. Em virtude não somente do ódio e da combinação de todos os outros fatores, os cabelos dos descendentes de Sin’dorei ficaram completamente negros ou rubros, enquanto os olhos tomaram tons azuis ou verdes, em sua maioria escuros. Não são muito altos, possuem uma resistência à dor invejável. Em sua maioria são profanos; o que culmina na mortalidade prematura da espécie se comparada às outras.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://azeroth.forumeiro.org
Administrador
Administrador
Administrador


Mensagens : 270
Data de inscrição : 26/03/2010

MensagemAssunto: Re: ELEMENTAIS: Elfos   Qui Jul 08, 2010 10:56 pm

    “Pois vêem-se chamas nos olhos dos moços, mas no olho do ancião vê-se a luz.”
- Victor Hugo


A Divisão;
    De um modo geral, pode-se dizer que a população élfica passa por um momento de envelhecimento. Desde o princípio da escrita tem-se registros de nascimentos e mortes dos pertencentes à espécie. É raro de se encontrar membros da primeira até a quinta geração, raríssimo. Embora ainda existam alguns pertencentes às últimas, muitos elfos se perderam com o passar dos anos. Grupos nômades migraram para outros cantos e assim seguiu o desenvolvimento de nossa civilização em cada parte do mundo. Houve o dito isolamento geográfico, que mais tarde culminaria no surgimento de raças e sub-raças élficas - sendo três delas duradouras o suficiente para que até hoje ainda existam; cujos nomes são: Sin’dorei, Kaldorei e Quel’dorei. Anteriormente tratamos sobre elas.

    Abaixo você poderá conferir com mais clareza a divisão das gerações e como se dão. Ao todo são doze gerações. Seres mais velhos tendem a ser mais sábios justamente pelo fato de terem vivido por mais tempo – e, conseqüentemente, por terem recebido mais tempo para errar e aprender com os próprios erros. Portanto, é correto de se dizer que quanto mais velhos, mais sábios – mesmo que em toda regra haja uma exceção. Conseqüentemente, quanto mais sábio, mais amplas serão as habilidades do elfo. O desenvolvimento é primordial para isso tudo.

    Com o tempo, meditação e muito treinamento, até o elfo menos privilegiado mentalmente pode se tornar um dos mais hábeis e poderosos. Basta saber usar a mente e o corpo para beneficiar-se a si próprio.

    Observação¹: O ano de Gaia, ou élfico, é diferente - um pouco menor - do ano cristão.
    Observação²: De acordo com o desenvolvimento do personagem durante o jogo, este poderá "subir" para a geração que o antecede por indeterminadas vezes. Cabe ao Mestre do Jogo julgar o merecimento do personagem.
    Observação³: Na ficha de inscrição os níveis de cada geração devem ser contados de trás para frente. Portanto, uma pessoa que pertence a G5 é, automaticamente, de nível 8, bem como outra de G7 é de nível 6.

    GERAÇÕES ÉLFICAS
    DE
    ATÉ
    1ª Geração 3.550 anos 3.100 anos
    2ª Geração 3.099 anos 2.650 anos
    3ª Geração 2.649 anos 2.200 anos
    4ª Geração 2.199 anos 1.750 anos
    5ª Geração 1.749 anos 1.400 anos
    6ª Geração 1.399 anos 1.050 anos
    7ª Geração 1.049 anos 750 anos
    8ª Geração 749 anos 500 anos
    9ª Geração 499 anos 350 anos
    10ª Geração 349 anos 200 anos
    11ª Geração 199 anos 100 anos
    12ª Geração 99 anos 0 anos
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://azeroth.forumeiro.org
Administrador
Administrador
Administrador


Mensagens : 270
Data de inscrição : 26/03/2010

MensagemAssunto: Re: ELEMENTAIS: Elfos   Sab Jul 10, 2010 6:04 pm

    "Conhecer os outros é inteligência, conhecer-se a si próprio é verdadeira sabedoria. Controlar os outros é força, controlar-se a si próprio é verdadeiro poder."
- Lao-Tsé



As Dádivas de Gaia;
    Já foi dito anteriormente que a Grande Mãe concebeu a seus filhos grandes provações de seu amor e acredita-se que grande parte destas tenham vindo em forma de habilidades, bênçãos, dádivas, presentes extremamente especiais devido ao culto de sua lembrança. É claro que muitos acreditam nestas palavras até hoje, mas então, como se explicaria o fato de profanos possuírem as mesmas "bênçãos"? Caridade? Bem, isto não vem ao caso. Quiçá seja apenas fruto da genética e da sabedoria, ou, talvez, não. O que convém agora é mostrá-los o "leque de habilidades", sendo elas dadas por Gaia ou não. Leia a seguir.
    Observação: Todos os magos, após o treinamento completo e sem denotar de que gerações provenham, possuem poderes plenos, ou seja, de níveis máximos.

  • Controle e entendimento da natureza

    Um dos mais curiosos fatores que os elfos apresentam, é o de poderem se comunicar com os animais. É claro que, com o tempo, isso foi aperfeiçoado e é claro também que para tal feito é necessário algum treinamento.
    Sistema: Teste de Sabedoria + Carisma. Carece rolagem de dados(1d20).

    Nível 1: Consegue se comunicar com animais terrestres. No caso dos magos, é possível controlar tudo aquilo que a terra oferece e os fenômenos tectônicos que eventualmente podem ocorrer na mesma, como: terremotos, erupções de vulcões, etc. Característica entra em vigor a partir da 9ª Geração.
    Nível 2: Consegue se comunicar com animais aéreos. No caso dos magos, é possível controlar todos os fenômenos climáticos que podem acontecer na presença do ar, como: furacões, tornados, chuvas de granizo. Característica entra em vigor a partir da 7ª Geração.
    Nível 3: Consegue se comunicar com animais aquáticos. No caso dos magos, é possível ter controle perante a água e todos os fenômenos aquáticos, como: tsunamis. Característica entra em vigor a partir da 5ª Geração.

  • Psiquismo

    São as bençãos concebidas a mente. Existem inúmeras, que cobrem praticamente todos os casos: telepatia, telecinese, clarividência, ilusão mental... Abaixo você poderá conferir aqueles que pertencem aos elfos em geral. Vale lembrar que, neste caso, apenas os magos possuem a telecinese.
    Sistema: Teste de Percepção + Inteligência + Força de Vontade. Carece rolagem de dados(1d20).

    Nível 1: A partir de uma análise apenas superficial da pessoa, o elfo poderá saber grande parte das qualidades da pessoas, sejam elas boas ou ruins. Poderá saber também sua origem e tudo o que for relacionado a ela. Esta característica entra em vigor a partir da 12ª geração.
    Nível 2: Objetos e pessoas serão facilmente localizados pelo instinto élfico quando aguçado. Quando a habilidade vier a tona, virá de forma completamente natural, isto é, o elfo só depois de muito treino conseguirá com que ela venha no momento em que bem entender. Esta característica entra em vigor a partir da 11ª geração.
    Nível 3: Leitura de mentes e conversas telepáticas são comuns entre os elfos e esta característica entra em vigor a partir da 10ª geração.
    Nível 4: A partir deste nível o elfo estará apto a prever o futuro da pessoa diante das decisões que ela tomar no momento. Esta habilidade é extremamente subjetiva, uma vez que a pessoa poderá mudar de idéia e a visão poderá não se tornar realidade. Esta característica entra em vigor a partir da 8ª geração.
    Nível 5: Este é um dos poderes telepáticos de maior dificuldade a ser treinado efetivamente. Com ele o elfo poderá saber tudo o que a pessoa pensou anteriormente. A “transfusão” de informações que interessam àquele que está tentando realizar a póscognição é feita em menos de um segundo, automaticamente. Esta característica entra em vigor a partir da 6ª geração.
    Nível 6: O elfo se torna capaz de criar ilusões na mente de seu oponente. Pode apagar algumas lembranças de sua memória e pode mudá-las também. Só não poderá se obter êxito na operação quando o outro elfo for tão apto quanto o feitor. Esta característica entra em vigor a partir da 3ª Geração.

  • Transmissão de emoções

    Sistema: Teste de Carisma + Conhecimento(Manipulação). Carece rolagem de dados(1d20).

    Nível 1: O elfo é capaz de sentir vibrações por ter uma grande intuição. Coisas ruins ou boas, tocando objetos ou ouvindo frases chaves. O jogador deve pedir ao narrador um teste senstivo para saber o que o personagem sentiu. Esta característica entra em vigor a partir da 11ª geração.
    Nível 2: O elfo é capaz de agir perante o próximo, podendo alterar os sentimentos do próximo sentimentos durante algumas horas. O atingido poderá ir do amor ao ódio em questão de segundos, e vice-versa. A habilidade neste nível não funcionará com elfos. O jogador deve pedir ao narrador um teste sensitivo para saber o que o personagem atingido sentiu. Esta característica entra em vigor a partir da 9ª geração.
    Nível 3: O elfo é capaz de agir perante o próximo, podendo alterar os sentimentos do mesmo permanentemente. O jogador deve pedir ao narrador um teste sensitivo para saber quais danos o personagem atingido sofreu. A habilidade passa o funcionar com elfos também. Esta característica entra em vigor a partir da 7ª geração.
    Nível 4: Além de poder realizar tudo o que foi citado nos níveis anteriores, o elfo poderá se “proteger” deste tipo de manipulação, ou seja, poderá bloquear a habilidade estando assim isento de qualquer dano. Para tanto, será necessária a rolagem de dados. Esta característica entra em vigor a partir da 6ª geração.

  • Persuasão sublime

    Uma das grandes dádivas que Gaia concebeu aos elfos foi a beleza que provêm de uma sensibilidade incrível. Não que os elfos sejam os seres mais perfeitos do mundo, mas, de certo, estão na lista dos mais bem feitos. A beleza élfica naturalmente atrai aqueles que são de espécies relativamente inferiores neste quesito e, conseqüentemente, o poder de sedução perante estes seres é ainda maior e é isso o que os ajuda a fazer seres inferiores a serem manipulados a terem convicção de determinadas coisas. Não se há uma escala certa para determinar qual das gerações é a mais ou a menos atrativa, contudo, o tempo ensina aos mais novos como ser ainda mais persuasivos e, a partir da sedução, conquistarem grande parte das coisas mundanas. Esta “habilidade” é bastante utilizada por profanos em geral. Esta característica entra em vigor a partir da 12ª Geração.
    Sistema: Teste de Carisma + Blefar(Lábia) + Sedução. É necessária a rolagem de dados(1d20).

  • Infravisão

    As serpentes, os morcegos vampiros, os mosquitos e as pulgas podem perceber raios infravermelhos. No caso dos elfos isso não é muito diferente. A partir da temperatura, é possível de se detectar qualquer objeto mais quente que seu ambiente natural, mesmo na completa escuridão e atrás de folhas, plantas e camuflagens, a distâncias que variam.
    Sistema: Teste de Percepção + Força de Vontade + Investigar/Procurar. Carece rolagem de dados(1d20).

    Nível 1: Detectam objetos que estejam a mais de 8 metros de distância, no escuro. Entra em vigor a partir da 11ª Geração.
    Nível 2: Detectam objetos que estejam a mais de 16 metros de distância, no escuro. Entra em vigor a partir da 8ª Geração.
    Nível 3: Detectam objetos que estejam a mais de 24 metros de distância, no escuro. Entra em vigor a partir da 6ª Geração.

    Observação: Lembrando que esta característica já está implícita aos Elfos Noturnos e todos eles, não importando a geração, são de nível 3.

  • Super-visão

    Os elfos em geral costumam possuir uma visão equivalente ou mais acentuada do que a de animais como as águias ou falcões. Isso oscila bastante de acordo com a pessoa. Raros são os elfos que não possuem essa característica, quase que inexistentes.
    Sistema: Teste de Percepção + Investigar/Procurar. Carece rolagem de dados(1d20).

    Nível 1: Consegue enxergar até a 6.000 metros de distância(linha do horizonte em terreno plano para uma pessoa no solo), ou a 20.000 metros (linha do horizonte em terreno plano para uma pessoa no alto de uma torre ou mastro). Característica entra em vigor a partir da 12ª Geração.
    Nível 2: Consegue enxergar até a 9.000 metros de distância (linha do horizonte em terreno plano para uma pessoa no solo), ou a 30.000 metros (linha do horizonte em terreno plano para uma pessoa no alto de uma torre ou mastro). Característica entra em vigor a partir da 9ª Geração.
    Nível 3: Consegue enxergar até a 12.000(linha do horizonte em terreno plano para uma pessoa no solo), ou a 40.000 metros (linha do horizonte em terreno plano para uma pessoa no alto de uma torre ou mastro). Característica entra em vigor a partir da 7ª Geração.
    Nível 4: Consegue enxergar até a 15.000(linha do horizonte em terreno plano para uma pessoa no solo), ou a 50.000 metros (linha do horizonte em terreno plano para uma pessoa no alto de uma torre ou mastro). Característica entra em vigor a partir da 5ª Geração.
    Nível 5: Consegue enxergar até a 18.000(linha do horizonte em terreno plano para uma pessoa no solo), ou a 60.000 metros (linha do horizonte em terreno plano para uma pessoa no alto de uma torre ou mastro). Característica entra em vigor a partir da 3ª Geração.

  • Biosonar

    Ainda existem outras características que alguns elfos possuem, mas que ainda não fazem, efetivamente, parte da espécie. Uma dessas características é o biosonar – habilidade relativa a localizar objetos às mais variadas distâncias apenas pelo som - que, dentre todos os registros de elfos já nascidos, apenas três crianças aparentaram ter: Nostariel, a líder dos Kaldorei, e dois outros cujos nomes não são de nosso conhecimento. Esta característica é restrita ao julgamento de ficha de inscrição do candidato.
    Sistema: Teste de Percepção + Força de Vontade. Carece rolagem de dados(1d10).

  • Forma humana

    Todos de forma geral desenvolvem esta característica desde pequeno, pois, hoje em dia, é algo de extrema necessidade saber se camuflar entre os humanos. As formas variam, e, uma vez que se escolhe uma, tem-se de permanecer com ela pelo resto da vida, portanto, é um fator a ser decidido com grande responsabilidade. Esta característica entra em vigor a partir da 12ª Geração.
    Sistema: Não carece teste.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://azeroth.forumeiro.org
Administrador
Administrador
Administrador


Mensagens : 270
Data de inscrição : 26/03/2010

MensagemAssunto: Re: ELEMENTAIS: Elfos   Sab Jul 10, 2010 6:06 pm


Dicas e agradecimentos;
    Tendo em vista a iminente dificuldade em formações de nomes e sobrenomes élficos - falo por mim - e também querendo prevenir eventuais nomes idênticos aos da obra de Tolkien ou de terceiros, sugiro que quem queira criar um elfo faça ao menos uma visita aos sites especializados com estes fins.

      [1] Este é bem vasto, você poderá encontrar as definições dos nomes, bem como a formação dos mesmos.
      http://www.arwen-undomiel.com/elvish/names.html


      [2] A quantidade de nomes presentes no link a seguir é relativamente menor se comparado ao primeiro, mas é igualmente interessante e também possui definições dos nomes.
      http://webspace.webring.com/people/us/shireofthehobbits/mathomhouse/elfnames.htm


      [3] Já para quem prefere explorar a criatividade... Aí vai a última dica:
      http://www.angelfire.com/rpg2/vortexshadow/names.html


    Para quem não entende inglês, sugiro que utilize um tradutor como o do Google ou o Babylon. Não são os melhores tradutores da face da Terra, de certo, mas hão de ajudá-lo. Espero ter sido útil. Enjoy.

    Créditos para: Forgotten Realms e sites relacionados; o autor J.R.R.Tolkien, obras e sites relacionados; World of WarCraft e sites relacionados; Wikipedia e qualquer outro site, ou obra que não tenha sido citada.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://azeroth.forumeiro.org
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: ELEMENTAIS: Elfos   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
ELEMENTAIS: Elfos
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Pedido] Chars de Elfos
» Loja da Domi, pokémons, magos e elfos domésticos em geral
» [Sugestão] Kekkei Genkais Elementares
» [Fanfic] Jogos elementais
» Movido: Battlers Elementais

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
RPG Azeroth :: RPG - Azeroth :: Raças-
Ir para: